Uniscience do Brasil Nenhum comentário
máscara-Coronavirus

A evidência científica sobre eficácia e aceitabilidade dos diferentes tipos de máscaras faciais para prevenção do coronavírus é escassa e contestável, até o momento. Inicialmente a Organização Mundial da Saúde (OMS) preconizou a utilização de máscaras apenas para pessoas sintomáticas e profissionais da saúde. No entanto, em um comunicado sobre Influenza em 2019 ela reconheceu que o uso de máscaras pelo público geral pode ser interessante em pandemias graves, porque mesmo um efeito protetor parcial pode ter um grande efeito global na contenção da transmissão. Como no COVID-19 muitos pacientes são assintomáticos, a utilização de máscaras diminuiria o risco de transmissão.

Dia 4 de abril de 2020, o Centro de Controle de Doenças (CDC) publicou algumas regras sobre o uso de máscaras pela população geral:

1) Cubra a boca e o nariz com uma máscara de tecido quando estiver perto de outras pessoas;

2) Você pode espalhar o covid-19 para outras pessoas, mesmo que não se sinta doente;

3) Todo mundo deve usar máscaras de tecido quando precisar sair em público – por exemplo, ir ao supermercado ou para atender a outras necessidades;

4) As máscaras de tecidos não devem ser colocadas em crianças menores de 2 anos ou em quem tem dificuldade em respirar ou está inconsciente, incapacitado ou incapaz de remover a máscara sem assistência;

5) A máscara de tecido destina-se a proteger outras pessoas, caso você esteja infectado;

6) Não use uma máscara facial destinada a um profissional de saúde;

7) Continue a manter cerca de 2m entre você e os outros. A máscara de tecido não substitui o distanciamento social.

Embora faltem evidências concretas, alguns dados sugerem que as máscaras de tecido podem ser apenas 30% menos eficazes do que as máscaras cirúrgicas no bloqueio da emissão de partículas e também são mais eficazes do que não usar máscaras. A imagem abaixo mostra como a transmissão pode ocorrer com o uso ou não de mascaras.

mascaras-covid-19

Mesmo que o CDC tenha incentivado o uso da máscara de tecido, queremos reforçar que alguns cuidados precisam ser tomados para que a utilização das mesmas não provoque um aumento do risco de contágio:

  • A máscara deve ser dupla e de tecidos com porcentagem de algodão;
  • A máscara não deve ser tocada durante a utilização, e ao ser retirada deve ser manuseada pela alça;
  • Se as máscaras são movidas para um lado para comer, conversar, falar ao telefone, fumar ou respirar com mais facilidade, elas também se tornam ineficazes;
  • Colocar a mão debaixo das máscaras para coçar o rosto leva contaminantes;
  • A máscara deve ser utilizada num período de 2h e então deve ser trocada;
  • Se a máscara ficar úmida deve ser trocada imediatamente;
  • Ao chegar em casa coloque a máscara em um saco plástico se não for lavar no mesmo dia;
  • A lavagem deve ser feita depois de 30 minutos da máscara em água com sabão, água sanitária ou álcool 70%;
  • Não reutilize a máscara sem a higienização necessária;
  • O isolamento social ainda é a melhor forma de controle;
  • As outras medidas de higiene também devem ser mantidas, que aliás são mais eficazes, como lavagem correta das mãos.

De fato, a utilização da máscara protege muito mais quem usa de ser um potencial transmissor do que de adquirir a doença. No entanto, o princípio da precaução, que é definido como estratégia para abordar questões de dano potencial quando falta um amplo conhecimento científico sobre o assunto, se encaixa no contexto de pandemia global. E usada de maneira correta podemos ter efeitos positivos no controle de transmissão da doença.

Referências:

  • Davies, A., Thompson, K. A., Giri, K., Kafatos, G., Walker, J., & Bennett, A. (2013). Testing the efficacy of homemade masks: would they protect in an influenza pandemic? Disaster Medicine and Public Health Preparedness, 7(4), 413–418. https://doi.org/10.1017/dmp.2013.43

  • Greenhalgh, T., Schmid, M. B., Czypionka, T., Bassler, D., & Gruer, L. (2020). Face masks for the public during the covid-19 crisis. BMJ (Clinical Research Ed.), 369(April), m1435. https://doi.org/10.1136/bmj.m1435

  • Sahraei, Z., Shabani, M., Shokouhi, S., & Saffaei, A. (2020). Aminoquinolines Against Coronavirus Disease 2019 (COVID-19): Chloroquine or Hydroxychloroquine. International Journal of Antimicrobial Agents, 2019(xxxx), 105945. https://doi.org/10.1016/j.ijantimicag.2020.105945
  •  
  • World Health Organization. (2019). Anexo Non-pharmaceutical public health measures for mitigating the risk and impact of epidemic and pandemic influenza. In No. 2019/1. moz-extension://912bdac3-9b4b-481d-8764-f81051e9f027/enhanced-reader.html?openApp&pdf=https%3A%2F%2Fapps.who.int%2Firis%2Fbitstream%2Fhandle%2F10665%2F329439%2FWHO-WHE-IHM-GIP-2019.1-eng.pdf%3Fua%3D1%0Amoz-extension://d9e96470-5d79-0545-b475-24101b3a3883/en

  • World Health Organization. (2020). Advice on the use of masks in the context of COVID-19: interim guidance-2. Guía Interna de La OMS, April, 1–5. https://doi.org/10.1093/jiaa077
Siga nossas redes sociais
receba nossas novidades por e-mail
[contact-form-7 404 "Not Found"]